Concurseiras: Como lidar com a TPM e o concurso

Saiba mais sobre o Transtorno Pré-Menstrual e como minimizar seus efeitos nos estudos.

A preparação para passar em concursos públicos envolve diversos aspectos da vida do concursando. Desde a rotina de estudos, passando pela programação para descanso, lazer e diversão até à preservação da saúde.

Algumas concurseiras enfrentam um distúrbio a mais que pode comprometer seu rendimento, tanto durante a preparação, quanto por ocasião das provas: Transtorno Pré-Menstrual ou, como popularmente é conhecida, a TPM. Trata-se de um conjunto de sintomas que acomete determinadas mulheres no período que antecede sua menstruação.

Os sintomas são extremamente variados, tendo sido catalogados mais de 200. Entre os mais comuns estão: cólicas, irritabilidade, depressão, labilidade emocional (choro fácil ou explosões sem causas aparentes), inchaço, dores de cabeça e enxaquecas. Já pensou enfrentar horas de estudo ou uma bateria de testes com alguns destes sintomas?

Nada fácil, não é mesmo? E se pensarmos que estes episódios se repetem como um ciclo, uma vez por mês, então, complica ainda mais. Visando ajudar nossas concurseiras, o blog do AtéPassar traz alguns esclarecimentos e dicas para ajudá-las a superar “aqueles dias” sem perder o ritmo da sua preparação.

Por que as mulheres têm TPM?

Diferente dos homens, as mulheres passam por diversas alterações hormonais, tanto de tipo quanto de quantidade, durante o seu ciclo reprodutivo. A cada fase, um tipo de hormônio é secretado em maior quantidade: estrogênios ou progesterona. Cada um atua de maneira diferente sobre o organismo feminino e na produção e ação da Serotonina que é é um neurotransmissor (substância produzida pelas células nervosas) atuante no cérebro, que regula o humor, sono, apetite, ritmo cardíaco, temperatura corporal entre outras funções.

Na primeira fase do ciclo, o estrogênio, que é o hormônio da feminilidade, está em alta e estimula a produção da serotonina. A mulher fica mais alegre, mais “fogosa”. Lá por volta do 15º dia do ciclo, o nível de estrogênio começa a cair e a aumentar o teor de progesterona no sangue. Este hormônio é o responsável pela gestação: prepara a mulher para a gravidez e tem ação inversa ao estrogênio tanto para “acalmar os ânimos” quanto reduzindo a produção de serotonina trazendo alguns efeitos colaterais, como inchaço e depressão. Durante a menstruação não há secreção dos hormônios. Depois, o estrogênio recomeça a aumentar e a mulher volta a sentir-se bem.

Como lidar com a TPM e se preparar para concurso público

A forma mais eficaz de se enfrentar este distúrbio é com a prevenção dos sintomas. Em um primeiro momento é melhor que a mulher se conheça, entenda a fisiologia do seu corpo. Para isto, pode-se fazer uma espécie de diário, anotando em um calendário o que sente durante seu ciclo menstrual. A cada dia poderá anotar: hoje não senti nada, ou hoje estou com enxaqueca e irritada, ou ainda: 1º dia da menstruação, etc.

Fazendo referências diárias durante uns 3 meses a concurseira vai poder prever com certa margem de segurança quando começará a TPM. A partir deste conhecimento, algumas estratégias devem ser postas em ação para minimizar os efeitos negativos nos seus estudos:

1 -Quando sentir a aproximação da TPM será mais produtivo “aliviar” nos estudos do que insistir em uma rotina mais puxada e gerar mais tensão e ansiedade. Por exemplo, nestes poucos dias. opte por disciplinas com as quais você tenha maior afinidade e facilidade de entendimento para não gerar frustração e sentimentos de derrotismo, desmotivação e até de desistência.

2 – Aliviar a tensão: Se estiver estudando e começar se dispersar por ansiedade, pare e faça uma atividade física, como por exemplo, uma caminhada, alongamento, ou uma automassagem, exercícios de yoga ou meditação. Não, você não estará “perdendo tempo” estará, sim, investindo em uma melhor condição de aprendizado.

3 – Tente melhorar a qualidade do seu sono, tomando banho morno e permanecendo quieta em ambiente de penumbra ou de escuridão. Isto ajuda seu organismo na produção da melatonina que é um outro hormônio atuante na regulação do sono, produzido naturalmente pelo organismo, quando anoitece e em resposta ao escuro da noite.

4- Quando a TPM estiver chegando evite a ingestão de estimulantes como bebidas alcoólicas, ou que contenham cafeína para não excitar a atividade cerebral e aumentar a ansiedade, a irritabilidade e a dispersão nos estudos. Então, aquele café companheiro para estender as horas com aulas e apostilas deverá ser trocado por pausas para repouso ou boas horas de sono. São poucos dias, vai valer a pena.

5 – Um dos sintomas mais incômodos da TPM talvez seja os inchaços. Membros e seios são locais preferidos para o alojamento dos líquidos retidos no organismo na TPM. E por passarem a maior parte do seu dia sentadas, as concurseiras têm tendência a serem acometidas. A redução na ingestão do sal, o consumo de alimentos que propiciam a diurese como chuchu e melancia, por exemplo ajudam a eliminar o líquido retido. Uma boa estratégia também é recorrer à drenagem linfática com regularidade.

6- O triptófano é uma substância que aumenta as concentrações de serotonina. Alimentos ricos nesta substância podem ajudar a combater os efeitos da queda da serotonina durante a TPM. Então, inclua ou reforce na sua dieta (sem exageros!) com leite e iogurte desnatado, queijo branco, nozes, castanha, amendoim, soja, banana, abacate, pinha, arroz, batata, feijão, lentilha, legumes, e mel.

7 – Em casos mais graves, o médico poderá receitar medicação sintomática desde analgésicos para cólicas e dor de cabeça, diuréticos químicos para os inchaços até antidepressivos para aliviar os efeitos emocionais. Mas, Nunca se auto medique: o remédio pode se tornar pior do que a doença.

Saúde para todas e AtéPassar!

Categorias: Auto-ajuda / Dicas

Comentários

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com (*).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

©2014 AtéPassar.com. Todos os direitos reservados. CPNJ: 13.283.895/0001-99